Grupos Geradores, Cogeração, Assistência Técnica, Motores e Peças

Turbomar Energia: “Em 2007 a cogeração terá um peso de 25% na nossa actividade”

(Entrevista ao Semanário Económico em 26 de Outubro de 2001)

O rejuvenescimento da imagem da empresa dirigida pela família Morais e a mudança de nome para Turbomar Energia é um claro sinal ao mercado de que pretende ser uma companhia especializada na área da energia. A experiência adquirida ao longo dos 50 anos de existência é um dos trunfos para ganhar a aposta na nova imagem. Segundo Luís Morais, administrador da companhia, o elevado número de obras realizadas no País deixa antever um crescimento de 25% na facturação no corrente ano, prevendo-se que atinja os 1,25 milhões de contos, contra os 955 mil contos de 2000.

Qual o core-business da Turbomar Energia?

A Turbomar Energia é uma empresa que está posicionada na área dos produtos de energia, em particular dos electrogéneos de reserva à rede, os sistemas de UPS que são sistemas de back-up de energia eléctrica utilizados quando é necessário alimentar instalações que não permitem qualquer interrupção, como por exemplo, os computadores, telecomunicações ou os sistemas de segurança. Estamos ainda a apostar na área da cogeração no âmbito da energia onde consideramos que talvez haja maior campo para desenvolvimento num futuro próximo.

Qual é a estratégia para a área da cogeração?

A nossa estratégia está relacionada com dois factores. Em primeiro lugar com a estabilização do mercado do gás natural porque a cogeração necessita de ter um combustível com preços estabilizados o que ainda não foi possível devido às convulsões internacionais. Em segundo lugar, há neste momento preocupações ambientais crescentes e uma das actividades que mais incremento tem tido é o desenvolvimento das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) que têm um sub-produto que é um gás que ou é queimado ou é utilizado como combustível. É exactamente aí em que estamos interessados e vemos futuro porque prevê-se uma fase de desenvolvimento das ETAR até 2007.

Qual vai ser o peso da cogeração para a Turbomar?

Prevemos que até 2006/2007 o peso da cogeração na actividade da Turbomar irá crescer e poderá representar cerca de 20% a 25%. É possível estimar muitas oportunidades de estabelecimento de cogeração de pequena e média potência usando justamente o sub-produto das estações de tratamento. Aliada às ETAR há também a preocupação dos aterros sanitários que também têm como sub-produto um gás que é possível aproveitar para produzir energia eléctrica.

Qual é a estratégia da Turbomar no mercado em que opera?

A nossa estratégia está assente na qualidade do serviço. Entendemos que entrar num negócio é relativamente fácil desde que se disponha de meios financeiros imediatos para o fazer. A nossa atitude é de tirar partido da longa experiência que adquirimos, já que a Turbomar tem 50 anos de existência feitos no passado dia 30 de Junho. O nosso posicionamento no mercado é aproveitar essa experiência – e o óptimo nome que temos – e orientar a nossa actividade para a área da energia onde queremos apostar vincando fortemente a área de serviços porque é aí que a nossa experiência é uma mais-valia.

Quais os resultados da Turbomar no ano passado?

Em 2000 registámos um volume de negócios da ordem de 955 mil contos e para este ano temos uma projecção que aponta para 1,25 milhões de contos de facturação, o que traduz um crescimento de cerca de 25%. Este ano houve muitas obras no País, em particular investimentos na área das telecomunicações, o que se reflectiu na actividade. Tivemos também um contributo razoável da exportação. O primeiro semestre de 2001 foi melhor do que no ano passado, já que obtivemos uma facturação de cerca de 650 mil contos contra os cerca de 500 mil contos de 2000.

Qual o investimento global realizado em 2001?

Houve necessidade de remodelar o nosso sistema informático de gestão integrada como também de criar uma rede interna que possibilitasse uma situação de informação mais eficaz. O investimento rondou os 18 mil contos. Para 2002 a perspectiva de investimento irá diminuir para um terço.

Recentemente fizeram um rejuvenescimento da marca Turbomar. Quais os termos dessa operação?

A Turbomar existindo há 50 anos veio acompanhando as tendências do mercado. Verificámos que a nossa tendência de há 15 anos a esta parte ia no sentido da diversificação das actividades. Na altura, entendia-se que era boa política empresarial não focarmos a nossa actividade apenas numa área. Tínhamos três ou quatro áreas distintas. Recentemente, essa tendência a nível internacional foi tida como inadequada e a especialização foi a tendência que marcou as empresas desde há dez anos para cá. A Turbomar seguiu essa tendência e fechou as duas áreas de actividade de tubagem e de telecomunicações que passou para uma empresa fundada com o antigo responsável deste sector dentro da empresa, retendo a nossa holding uma participação de 20%. Estas opções permitiram à Turbomar orientar-se decisivamente para a área da energia.

Houve então necessidade de comunicar essa alteração ao mercado em que operam…

Em dada altura informámos o mercado de que apesar de termos a imagem de uma empresa de actividade diversificada não é isso que queremos. Estamos a fazer 50 anos e é uma altura óptima para se dizer que não somos uma companhia velha. Assim, além de mudarmos a imagem alteramos o nome da empresa de Turbomar Comércio e Técnica de Máquinas, Lda para Turbomar Energia – Equipamentos de Produção e Serviços de Assistência, Lda, o logotipo e todo o visual da companhia para o exterior.

Qual o investimento efectuado nesta mudança?

Foram investidos cerca de sete mil contos na alteração da imagem, se bem que o nosso principal investimento, também no âmbito desta mudança, foi em meios humanos e optimização dos meios internos. Actualmente, a Turbomar tem ao seu serviço, além dos membros da gerência que são técnicos, dez engenheiros. Destes seis entraram há menos de dois anos. Ao todo trabalham na Turbomar 57 pessoas.

A empresa está a actuar no plano internacional?

Ao nível da exportação estamos a desenvolver junto dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a nossa actividade e temos já alguns êxitos em que fornecemos muitos equipamentos para Angola, Guiné, Moçambique e temos bons contactos em Cabo Verde. Nos PALOP entendemos que temos uma palavra a dizer, uma vez que a nossa actividade é adequada às necessidades desses países. No entanto, estamos atentos a todas as oportunidades, mas não me parece que haja grandes oportunidades de internacionalização fora destes países.

Qual o peso da exportação para os resultados da Turbomar?

A exportação representa hoje cerca de 20% da nossa actividade o que já é muito significativo. O mercado angolano tem um peso maior porque é já uma actividade regular enquanto nos outros é muito mais esporádico.

in Semanário Económico.

Solicitar Informações
Notícias de 2001 ONDEO Degrémont escolhe Turbomar Energia para fornecimento de central de cogeração a biogás Turbomar Energia assegura fornecimento de energia eléctrica no ALMADA FORUM Inauguração do Sistema de Valorização do Biogás em Cogeração da ETAR de Abrantes Turbomar Energia ganha concurso para 96 grupos geradores Grupo Diesel de emergência de 1000 kVA para o UMTS da ONI WAY em Lisboa… Turbomar Energia: “Em 2007 a cogeração terá um peso de 25% na nossa actividade” ICP escolhe novamente a Turbomar Energia Formação de técnicos da Turbomar Energia ao abrigo do acordo com MAN Rollo Nova linha de motores Diesel da VM MOTORI para grupos de incêndio Acordo Turbomar Energia e MAN Rollo para aplicações a gás Jantar dos 50 anos da Turbomar Nasceu o GRUPO TURBOMAR Maxitel com sistemas UPS fornecidos pela Turbomar Energia Turbomar Energia ganha contrato para Angola Turbomar Energia fornece sistemas UPS à Novis Certificações
PME Líder / Certificação ISO9001Distribuidor Oficial FG Wilson
A Turbomar em Angola e Moçambique A Turbomar em Angola e Moçambique

Depois do seu primeiro projeto de internacionalização, na capital moçambicana, a Turbomar Energia está agora em Angola na cidade de Luanda.

Contactos Contactos

Lisboa +351 214 168 410
Norte +351 223 743 656
Sul +351 289 360 083
Angola +244 933 622 170
Moçambique +258 846 639 256
[+]

Web design: Estreia
2018 © TURBOMAR ENERGIA - Todos os direitos Reservados
Termos Legais
Ligações