Grupos Geradores para a Angola Telecom

Pesquisa:
Grupos Geradores para a Angola Telecom

Desafio:

A rede eléctrica em Angola é de fraca qualidade, nomeadamente na zona de Luanda, onde, entre falhas totais e valores inaceitáveis de tensão e frequênciaInformação, a taxa de disponibilidade da energia eléctrica da rede pública é frequentemente inferior a 30%.

Constituindo os sistemas energéticos a principal fonte de avarias dos sistemas de telecomunicações, a ANGOLA TELECOM incumbiu a TURBOMAR ENERGIA de conceber os sistemas de socorro, com base em grupos geradores diesel, de modo a poderem funcionar eficazmente durante longos períodos de tempo.

Solução:

Das premissas apresentadas se infere que os grupos geradores de socorro terão que estar disponíveis durante 70% do tempo.

Esta tarefa é, manifestamente, demasiado exigente para poder ser assegurada por um só grupo geradorInformação de socorro, quanto mais não fosse pela necessidade que aquele teria de manutenção frequente, com a sua consequente indisponibilidade.

A solução aponta assim, e no que diz respeito ao número de grupos de socorro por instalação, para dois ou três grupos por central, em vez da habitual situação de existir apenas um grupo por central. A opção a adoptar depende do grau de responsabilidade atribuído pelo cliente a cada instalação.

Estando os grupos geradores sujeitos a longos períodos de tempo de funcionamento, é necessário assegurar que o intervalo de mudança de óleo pode ser alargado com segurança; para responder a este requisito foram previstos depósitos suplementares de óleo ligados ao carter dos motores diesel através de válvulas reguladoras de nível.

Ainda como consequência do facto acima mencionado, foi necessário prever um adequado sistema de abastecimento de combustível, que pudesse garantir o funcionamento das máquinas, durante os períodos de falha de rede.

A instalação de filtros primários separadores de água e de impurezas grossas aumenta a fiabilidade do sistema.

A necessidade de funcionamento prolongado exigiu igualmente cuidados especiais no sistema de ventilação das centrais; foram incluídos ventiladores de extracção de modo a impedir o aquecimento excessivo das centrais devido ao calor irradiado pelos grupos em funcionamento, bem como ventiladores adicionais para melhoria do arrefecimento do carter dos motores diesel.

O sistema de comando assegura o funcionamento automático da central, mantendo a rede pública em serviço enquanto esta se mantiver dentro de limites impostos por um Módulo de Supervisão de Rede, que vigia a tensão, a frequênciaInformação e a sequência de fases da rede pública.

Sempre que a rede sai de limites, é dada ordem de arranque a um dos grupos, pré-seleccionado, o qual se manterá em serviço até que seja rendido pelo grupo que estiver seleccionado em sequência, após período de tempo imposto por um programador horário.

A avaria do grupo que estiver em funcionamento implica o arranque e tomada da carga pelo grupo que estiver seleccionado em sequência.

O funcionamento dos grupos em modo sequencial manter-se-á enquanto durar a indisponibilidade da rede pública, após o que, o grupo em serviço receberá ordem de transferência da carga para a rede e posteriormente de paragem.


Grupos Geradores para a Angola Telecom
Temas Relacionados
PME Líder
Certificação ISO9001
Partilhar: Partilhar
Nova gama FG Wilson 455 - 750 kVA

A FG Wilson lançou recentemente a nova gama de grupos geradores, de 455 a 750 kVA, com novo design, novas funcionalidades e novas tecnologias, adequando os seus produtos às novas exigências de mercado.

Contacte-nos

Sede - Carnaxide
Tel: +351 214 168 410 [mais]

Zona Norte - Canelas
Tel: +351 223 743 656 [mais]

Zona Sul - Boliqueime
Tel: +351 289 360 083 [mais]

2014 © TURBOMAR ENERGIA - Todos os direitos Reservados - Termos Legais
Espaço
Webdesign: Estreia
Geradores Diesel - Cogeração Biomassa - Energias Alternativas - Motores Diesel - Geradores Portugal - Cogeração Portugal - Energias Renováveis Portugal